quinta-feira, 28 de julho de 2011

Na minha humilde opinião sábias palavras do Companheiro Zé Dirceu !!!

Posições idênticas quanto a prévias .

Não tenho postura diferente da do ex-presidente Lula a respeito...

A reforma do estatuto do PT - em processo de discussão desde o início do 4º Congresso Nacional do partido, em fevereiro do ano passado - serviu de pretexto para um registro na mídia, hoje, de que a direção petista aproveita a mudança para esvaziar prévias para a escolha de candidatos a prefeito no ano que vem, especialmente em São Paulo.

Aproveitam para insinuar que o ex-presidente Lula seria contra prévias e que eu tenho argumentado que a direção do partido não pode impedí-las.

Vamos deixar claro que eu e o ex-presidente Lula não temos posições diferentes quanto à realização dessa consulta.

Já deixamos evidente nossas posições.

O que tenho escrito e externado sempre em entrevistas e artigos é que prévia é um direito estatutário.
Elas podem não acontecer por acordo político, ou por desistência do concorrente, convencido pelos números e lideranças a abandonar a idéia de realizá-la.

Mas, não podem ser impedidas.

Vamos abrir o mais amplo debate possível.

No caso de São Paulo, insisto, mais importante do que discutir se fazemos ou não prévias, é ouvir o partido.

Abrir um amplo debate sobre a eleição em si e o que está em jogo nela.

Ir aos diretórios zonais, debater com os movimentos, levar os pré-candidatos às bases petistas e à sociedade - ouvi-la... - conhecer seu diagnóstico sobre a cidade, o momento político e a atual crise econômica mundial.

Ampliar ao máximo essa discussão é a melhor forma de decidir, de ouvir os cidadãos e a sociedade como um todo.

Também é o roteiro ideal para ouví-la sobre os outros candidatos, o governo da nossa presidenta Dilma Rousseff, a gestão do prefeito Gilberto Kassab (ex-PSDB-DEM, agora PSD) e a herança de José Serra (PSDB).

José Serra, prefeito da capital por um ano e quatro meses (janeiro-2005/abril-2006) e governador do Estado por três anos e quatro meses (janeiro-2007 / abril-2010) comandou administrações cujos resultados recaem e perduram até hoje sobre a capital e o Estado.

Melhor o partido discutir todas essas questões em jogo com suas bases, filiados, dirigentes zonais, municipais, estaduais e nacionais, ao invés de restringir o debate sobre a eleição municipal do ano que vem à realização ou não de prévias para escolha dos candidatos a prefeito.

quarta-feira, 27 de julho de 2011

terça-feira, 26 de julho de 2011

Os vários anos de desgovernos do PSDB criaram uma nova modalidade de assaltantes "Mototrombadinhas".


Trombadinhas atacam de moto em Pinheiros

Matéria Jornal Folha de São Paulo.

Enquanto caminhava do estacionamento onde deixa seu carro para o trabalho, a redatora Carla (nome fictício), 34 anos, falava ao celular.

De repente, ela sentiu um impacto no rosto.

Ainda assustada, viu um motociclista se afastar com seu aparelho de quase R$ 1.500.

O crime, à luz do dia, ocorreu na Artur de Azevedo, uma das ruas do quadrilátero de Pinheiros (zona oeste de SP), recentemente transformado em alvo dos "mototrombadinhas", ladrões que usam motos para invadir calçadas e roubar pedestres.

"Foi rápido.

Nem vi ele subir com a moto na calçada e me atacar pelas costas.

Ainda tentei olhar a placa, mas estava dobrada", diz Carla.

O quadrilátero ainda é formado pelas ruas dos Pinheiros, Teodoro Sampaio e Mourato Coelho, além da avenida Henrique Schaumann.

Para evitar identificação, os ladrões normalmente usam capacete e adulteram a placa da moto com fita preta.

O ataque é sempre feito por um só motoqueiro.

Isso porque a polícia para mais as motos com dois passageiros.

De janeiro e junho, a delegacia de Pinheiros registrou 930 roubos no geral, média diária de 5,1 casos --não há especificação sobre os crimes realizados por motociclistas.

Reforço

A advogada Mirian Ito Tanaka, presidente do Conselho Comunitário de Segurança de Pinheiros, diz que os crimes serão debatidos em reunião hoje com representantes das polícias Civil e Militar.

O grupo vai pedir reforço no policiamento da área.

Além de Pinheiros, há casos, mais esparsos, em outros bairros.

Ontem, Luíza (nome fictício), 15 anos, foi atacada quando voltava da escola, na Rua Araré, na Saúde (zona sul).

Teve tocador de música, celular e R$ 10 levados.

A Polícia Civil pede para que as vítimas não deixem de registrar os casos nas delegacias.

"É importante o cidadão acreditar que a comunicação do caso será investigada", diz o delegado Dejair Rodrigues, da 3ª Delegacia Seccional.

COMENTÁRIO BLOG COBRA NOTÍCIAS: Essa é a verdadeira cara dos vários anos de má administração de desgovernos dos Tucanos na cidade de São Paulo não é novidade para ninguém que na má administração deles eles ajudaram no nascimento de uma poderosa facção criminosa que agora serve de exemplo para essa nova modalidade de crime os "mototrombadinhas"

E você o que pensa sobre isso ?

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Deputado Estadual Adriano Diogo do PT reproduz na integra Carta de indignação dos Militantes do PT em relação à postura do Deputado Federal Devanir Ribeiro do PT.


Diante da decisão autoritária do deputado federal Devanir Ribeiro, de demitir, sumariamente, 12 companheiros de sua assessoria, que dedicaram anos de militância e de vida pessoal para construir um mandato popular, rompendo com o coletivo que o acompanha há mais de 25 anos, nós dirigimos essa carta aberta ao companheiro Devanir e a toda militância.

Uma História construída com a Militância.

Em um período muito importante do Brasil, um grupo de jovens e adultos, homens e mulheres, tiveram um papel significativo para a transformação da sociedade brasileira.

De um lado, um movimento sindical vigoroso e inovador contestava as amarras da ditadura militar e das leis anacrônicas que regiam o sindicalismo brasileiro.

De outro lado, um conjunto de cidadãos construía a resistência à ditadura por meio de vários instrumentos, como o movimento popular, expresso, principalmente, pelas Comunidades Eclesiais de Base e um contingente de militantes políticos das mais variadas correntes da esquerda brasileira.

Esses movimentos experimentaram um processo de aproximação e se integraram em uma fundamental articulação para levar a sociedade brasileira a expurgar o regime autoritário e resgatar, para o nosso convívio, valorosos combatentes pela democracia, através da Luta Pela Anistia.

Foi nessa revolução democrática que nos conhecemos e iniciamos um novo processo, responsável pela criação do Partido dos Trabalhadores e da CUT.

Esse período histórico revelou pessoas que estiveram à frente desses fatos e das ações que se desenvolveram posteriormente.

Foi dessa maneira que a maioria de nós conheceu e passou a respeitar a trajetória política de Devanir Ribeiro.

Além de combativo, sua vocação democrática foi responsável por grande parte dos avanços organizativos do PT, da CUT e do movimento popular.

O Coletivo elege seus legítimos representantes.

Ao se eleger vereador, nas eleições de 1988, Devanir Ribeiro implementou um mandato inovador, aberto ao diálogo e com a participação popular.

A "assessoria ampliada", integrada por lideranças de toda a base do mandato, em conjunto com a assessoria do gabinete se reuniam periódica e sistematicamente com o próprio vereador para avaliar, trocar informações e decidir os rumos e as ações para o mandato.

Transpirando democracia e participação popular, vivemos uma experiência que marcou a vida política e pessoal de cada um de nós e de muitos mais.

Foi esse ambiente que permitiu construir a candidatura unificadora do companheiro Zico Prado para deputado estadual em 1990, orientada pelas mesmas diretrizes de participação e do respeito ao coletivo.

Inspirados por essas diretrizes, fomos unânimes em reconhecer que o companheiro Devanir Ribeiro pudesse levar para Brasília a visão política que construímos juntos, ocupando uma vaga na Câmara dos Deputados.

O mesmo espírito esteve presente quando conduzimos Paulo Fiorilo à Câmara Municipal de São Paulo.

O companheiro, que tinha sido chefe de gabinete de Devanir por 14 anos, conduziu o projeto democrático, construído coletivamente em seus mandatos e foi, nessa condição, que exerceu o mandato com uma atuação parlamentar reconhecida e respeitada por todos.

O reconhecimento de sua atuação política foi responsável para levá-lo à presidência do Diretório Municipal de São Paulo do Partido dos Trabalhadores.

Foi assim que continuamos empenhados em manter a nossa luta, honrando os nossos compromissos, para reconduzir Devanir Ribeiro à Câmara dos Deputados.

Ao ser reeleito deputado federal em 2010, renovava-se a importância do coletivo que deveria conduzir o processo de 2012, quando teremos eleições para vereador e prefeito.

Valorizar o coletivo para continuar construindo a democracia.

Essa história resume a vivência de homens e mulheres, jovens e adultos, alguns integrados no nosso projeto há pouco tempo, a maioria constituída de antigos combatentes de diversas lutas ao lado de Devanir Ribeiro há mais de 30 anos.

Diante disso, é inadmissível que o companheiro Devanir Ribeiro prefira romper com todos e com a sua história, abandonando aqueles que estiveram, ombro a ombro, na sua trajetória de luta construída coletivamente.

O sinal pungente do rompimento se deu com a demissão sumária de 12 companheiros, representantes do coletivo de sua assessoria e de sua base social, pela simples razão de não se submeterem a uma decisão pessoal e da família de Devanir, que impôs o nome de sua nora para candidatar-se a vereadora.

Não se trata de rejeitar qualquer postulação à candidatura de vereador(a).

Todas são legítimas.
O que é inconcebível é não ter aceitado nenhum processo de discussão democrática com aqueles que ajudaram a construir a sua trajetória.

A preponderância dos interesses pessoais, patriarcais e do clã sobre o coletivo não faz jus à história de todos nós.

De nossa parte, continuamos acreditando na construção de uma sociedade democrática, socialista, solidária e respeitadora da vontade da maioria.

Honrar esses compromissos nos faz trilhar outros caminhos que possam dignificar a história que construímos juntos.

Por isso, nossa opção será a de apoiar uma candidatura que honre os compromissos e tenha no respeito à vontade da maioria um bem maior do modo de fazer política.

Hoje, dentre os responsáveis, como nós, por essa história e que reúne as condições de nos representar é a candidatura de Paulo Fiorilo.

Assinado.


Adalto de Oliveira (Sapinho) – Comissão de fábrica da Ford SBC

Adilson Acelino dos Santos (Buião) – Liderança do Sinhá

Agostinho Sanchez de Meneses – Ex-comissão de fábrica da Volks

Alair Molina – Presidente do Diretório Zonal do PT da Penha

Aleonidas Alves Lemos – Liderança de Ermelino Matarazzo

Alexandre Vieira – Diretor de Esportes do SINTRACOM-SBC/DMA (Vl. Prudente)

Alzira Bernardineli – Comunidade N. S. do Rosário - Teotônio Vilela

Ambrózio Ademar de Araújo (Ceará) – Ex-comissão de fábrica Ford Ipiranga

Ângelo Antonio Aracleto – Ex-metalúrgico Mercedês Bens e anistiado (Sudeste)

Antonia Carmelita Conceição (Dona Carmelita) – Presidenta da Assoc. Pe. Antonio Meroth (São Mateus)

Antonio de Souza Rocha (Antonio do Mercado) – Mercado Roc Roc (Sapopemba)

Antonio Oliveira de Menezes – Professor (São Mateus)

Antonio Rosseno Barbosa (Tonhão) – Liderança do Grimaldi (Sapopemba)

Antonio Santiago Dutra (Dico) – Liderança do 9 de Julho (São Mateus)

Antonio Zago (Zago) – Comunidade Santa Rosa de Lima (Sapopemba)

Aparecido Carlos Resende (Gato do Sinhá) – Liderança do Sinhá (Sapopemba)

Aparecido Fernandes do Carmo (Cidinho do Pirani) – Rodolfo Pirani (São Mateus)

Aparecido Freire da Silva (Cido do Boa Esperança) – Ex-cipeiro e Comissão de fábrica da Mercedes Bens(São Mateus)

Arlete Persoli – Gestora do CEU Rosa da China – Gestão Marta Suplicy (Heliópolis)Arlindo Peroni – Liderança do Jd. Sapopemba

Brás Marinho – Ex-comissão de fábrica da Volks (Sapopemba

Claudemiro G. Matos (Seu Kolo) – Liderança da Vila Santa Isabel

Claudete Vieira da Silva – Coordenadora Pedagógica (São Mateus

Cláudio Macedo (Claudinho) – Liderança do Grimaldi

Cláudio Napolitano (Gam) – Liderança da Vila Primavera

Cláudio Rogério Resende – Professor de Tênis e liderança do Sinhá

Dalva Franco – Coordenadora Pedagógica, São Mateus

Daniel Augusto da Silva (Dr. Daniel) – Ex-advogado do CDHS e CEDECA (Sapopemba)

Devanil Inácio – Professor (São Mateus)

Dr. Moacir Bedim – Imobiliária Roma Leste (Vila Prudente)

Edileuza Araújo Souza – Comerciante e membro da Assoc. do Jd. Imperador (Sapopemba)

Edna Dourado de Oliveira – Coordenadora Pedagógica (São Mateus

Edvaldo Eduardo (Aritana) – Diretor da AMA - Assoc. dos Metalúrgicos Aposentados do ABC(Sapopemba)

Efigênia Ribeiro – Professora (São Mateus)

Emerson Freitas – Presidente do CIAP – Pe. Patrício (Sapopemba

Enéas Rodrigues Soares – Supervisor Escolar, professor e Chefe de Gabinete da Secretaria de Educação – Gestão Marta Suplicy (São Mateus)

Enio Ferreira da Silva – Liderança da Vila Califórnia

Fátima Aparecida Ferrari da Silva – Coordenadora do MOVA (Teotônio Vilela)

Fernando de Amorim Aloz – Subprefeitura VP/Sapopemba Gestão Marta Suplicy (Guarulhos)

Florentina Maria Moraes (Flôr) – Ex-conselheira tutelar de Sapopemba.

Francisca Sivoniza Lopes de Freitas (Sivoniza) – Liderança do MDF, da Divineia e Verguerinho (São Mateus)

Francisco Marcos T. da Silva (Dedé) – Bar do Dedé (Sapopemba

Genoveva Marques da Silva (Dona Gê) – Paróquia N. S. das Graças (Vila Califórnia)Gessé Gomes da Silva (Pastor Gessé) – Igreja Batista da Vila Antonieta (Sapopemba)

Gilberto (Professor Gil) – Associação Dignidade Sempre do Jd. Guairacá (São Lucas)

Gilberto da Silva – Sindicato dos Eletricistas de São Paulo (Sapopemba)

Gilmar Félix dos Santos – Grêmio Esportivo D'Costa (Sapopemba

Gislene Moreira Alves – Santo André

Graziela Marque da Silva Bispo (Grazi) – Vila Califórnia

Hécio Peres Filho – Advogado e liderança de São Mateus

Hélio Apº Nunes – Coord. de Projetos Culturais CEU São Rafael - Gestão Marta Suplicy (Sapopemba)

Ivo Batista (Neguinho) – Liderança do Sinhá

Jaime Calixto Trajano – Liderança da Juta e da Comunidade Santo Antonio (Sapopemba)

João Batista Venâncio (João do Caminhão) – Liderança e membro da comunidade São Lucas (Jardim Tietê)

João Edebrando Roath Machado – Professor (Sapopemba)

João José de Almeida Neto (Joãozinho) – Ex-metalúrgico Volks (Sudeste)

João Machado Ribeiro (João Cocada) – Liderança do Jd. Sapopemba

Joel Ribeiro da Silva – Comissão de fábrica da Ford SBC(Sapopemba)

José Arcanjo de Araújo (Zé Preto) – Ex-Diretor do Sindicato dos Metalúrgicos de SBC (Itaquera)

José Cândido Pereira (Cândido) – Ex-Diretor do Sindicato dos Metalúrgicos de SBC (São Mateus)

José Ediler de Oliveira (Zé de Oliveira) – Empresário - Empresa de transp. Público Novo Horizonte (São Mateus)

José Geraldo Teixeira dos Santos (Geraldinho) – Membro da Comunidade N. S. Aparecida - Jd. Planalto(Sapopemba)

José Helder Ângelo (Dudé) – Liderança do Parque Santa Madalena (Sapopemba)

José Luiz de Rizzo – Aposentado (São Mateus)

José Lustoza Lucas (Lustosa) – Membro da Comunidade Mª Imaculada (Sapopemba)

José Neves Nogueira – Projeto CECLA (Cocaia)

José Pinto Horta (Horta) – Comerciante do Jd. Imperador (Sapopemba)Josefa Vieira dos Santos (Zéza) – Liderança do MDF (São Mateus)

Laerte Lourenço de Melo (Pardal) – Ex-Diretor do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC (Sapopemba)

Leandro de Souza Rocha (Leandrinho) – Mercado Roc Roc (Sapopemba

Lincoln Collins – Diretório Zonal de Sapopemba

Lúcia Pereira dos Santos (Dona Lucinha) – Liderança do Teotônio Vilela e Comunidade Sto Rosário (Sapopemba)

Luciano Bezerra dos Santos (Luciano da Capoeira) – Professor de capoeira - Sinhá

Luís Antonio dos Santos (Sr. Luís) – Membro da Comunidade São Sebastião - Mascarenhas de Morais (Sapopemba)

Luís de Souza Rocha (Luís do Mercado) – Mercado Roc Roc(Sapopemba)

Luiz Carlos dos Santos – Grêmio Esportivo (Cocaia)

Luiz Carlos Félix Nunes - Dz-Penha e Conselheiro do CADES-Penha

Luzia Ramos dos Santos – Paróquia N. S. das Graças - Vila Califórnia

Manoel Joaquim Bezerra (Jabá) – Liderança do Jd. Sapopemba

Manoel Ricardo Resende (Ricardão) – Chuva Américo Futebol (Sapopemba)

Maria Apª da Silva Manta (Cidona) – Liderança do Grimaldi

Maria da Conceição Barbosa (Lia) – Conselheira Tutelar (Sapopemba)

Maria Dalva Ferreira – Assistente de Diretor (São Mateus)

Maria de Jesus Rodrigues (Maria do Jd. Conquista) – Liderança do Jd. Conquista (São Mateus)

Maria do Socorro Lopes Fernandes (Socorro) – Assistente de Diretor (São Mateus)

Maria José Barbosa dos Santos (Maria do Sena) – Educadora do MOVA - Jd. Sto. André (São Mateus)

Maria Zetildes Lima (Zetildes) – Movimento de saúde (Sudeste

Marina de Lourdes Onofre – Ex-conselheira tutelar de Vila Prudente

Miguel Reis Afonso (Dr. Miguel) – Secretário de Política Urbana de Suzano

Milton Rocha Cândido (Miltão) – Metalúrgico (Sudeste)

Moisés Ferreira dos Santos – Liderança do Jd. Sapopemba

Mônica Santos – Diretório Zonal da PenhaNilza Anézio de Oliveira – Diretora do SINDSEP (Sapopemba)

Nilzete Ramos Santos – Liderança de Ermelino Matarazzo

Nilzo Garcia – Membro da Comunidade O Bom Pastor (Sapopemba

Odilton Próspero (Próspero) – Movimento de Moradia da Sudeste

Paulo Ávila – Ex-comissão de fábrica da Volks (Sapopemba)

Pedro Alves dos Santos (Pedrão) – Metalúrgico da Volks(Sapopemba

Quitéria Maria de Jesus – Professora (Sapopemba)

Raimundo Caitano – Jardim Santo André (São Mateus)

Raimundo de Souza Rocha – Bar do Raimundo (Sapopemba)

Raimundo Machado Ribeiro – Liderança do Jd. Sapopemba

Rita de Cássia Bispo dos Santos – Liderança da Vila Gil

Roseni Xavier de Sousa – Conselheira Tutelar de Vila Prudente

Rosina Rosa dos Santos – Movimento de Moradia do Teotônio Vilela (Sapopemba)

Sebastião Francisco Neto (Tião) – Comerciante - Cabeleireiro (Sapopemba)

Sebastião Pereira (Tião) – Professor (São Mateus)

Sofia Gonçalves Duarte – Liderança do Jd. Marilú/Iguatemi (São Mateus)

Sueli de Fátima de Almeida Machado – Diretora de Escola (Sapopemba)

Terezinha – Liderança do MDF e do Projeto Pão e Arte (São Mateus

Valdir Leite – Comissão de fábrica da Volks (São Mateus)

Vanderlei Ribeiro da Silva – Ex-presidente do PT Vila Formosa

Vera Lúcia Gonçalves Fiorilo – Professora (São Mateus)

Zenaide dos Santos – Membro do Diretório Zonal do PT de Sapopemba

Zenilda Rodrigues da Silva – Professora (São Mateus)

Zilda Aparecida Silva – Professora (São Mateus)

Afinal de contas de quem é a responsabilidade do Parque Linear da Adutora do Rio Claro? Moradora denuncia o abandono do Parque Linear, mais precisamente o trecho da Rua Estevão Loreto em Sapopemba.


Bom dia sou moradora da Rua Estevão do Loreto, localizada no bairro de Sapopemba, e gostaria de denunciar o descaso na obra do Parque Linear.

Ao invés de grama e flores envoltas dos bancos da pista de caminhada do Parque Linear, está o lixo e o esgoto de uma residência.

Isto demonstra o descaso da Prefeitura com o Parque Linear, obra que já era pra ser concluída há muito tempo, mas está totalmente abandonada.

Não foi asfaltada, não tem iluminação em nenhum ponto nem tão pouco segurança publica, pois muitos usam o trajeto para o trafico de drogas, ou ficam nos bancos se drogando, perto de crianças e pedestres que utilizam a via.
Como na foto ao lado em volta do banco está alagado de esgoto, quando chove vai tudo para a pista e a rua, podendo trazer doenças para as pessoas que passam por ali.

Ao passar por este parque se percebe claramente onde foi para o dinheiro da população: no lixo!!!!!

Este descaso é uma vergonha para a cidade de São Paulo.

Afinal de contas de quem é a responsabilidade do Parque Linear da Adutora do Rio Claro? Moradora denuncia o abandono do Parque Linear.

quarta-feira, 20 de julho de 2011

O Péssimo serviço prestado pela ILUME será desativado e passará a se chamar LIGUE ILUME e o seu novo n° será 0800-7790156 e com isso todos os Problemas serão solucionados SERÁ ?.


Começo os Comentários antes do texto afim de vocês amigos e leitores do Blog Cobra Noticias lerem o Comentário e entenderem a minha indignação.

COMENTÁRIO BLOG COBRA NOTÍCIAS: Essa administração do Prefeito senhor Gilberto Kassab é um verdadeiro programa de humor digno de um Show do Tom e da Turma do Didi e nós munícipes somos os palhaços que sentamos e assistimos tudo dando gargalhadas das nossas próprias caras, pois é sabido de toda a população de São Paulo que essa empresa ILUME não funciona, você liga pedindo o reparo de uma lâmpada eles não atendem a solicitação e quando você liga novamente eles dizem que foram até o local e que não encontraram o problema e em outras vezes mentem dizendo que estiveram no local e que o problema foi solucionado, sendo que a lâmpada continua apagada.

E ai vem à administração do Kassab e muda o nome da empresa e todos os problemas serão solucionados.

Ao que tudo indica acho que a ILUME de tanta sofrer pressão do Ministério Publico e da sociedade mudou o nome como uma empresa que já não tem mais credito na praça e se vê na necessidade de mudar a sua razão social a fim de burlar os credores para reaver o seu credito.

Escutem o que vou lhes dizer, não vai mudar nada os problemas continuarão ai para todo mundo ver, ou melhor, ninguém irá ver, pois estará tudo escuro, pois a LIGUE ILUME não arrumara o que a ILUME prometeu, ou será que eu estou falando besteira?

Agora leiam o texto abaixo e tirem as suas próprias conclusões.

A partir da 0h00 desta terça-feira (15/06), o Ligue Luz mudará seu número para 0800-7790156.

O antigo número (0800-7220156) será desativado em razão de mudanças técnicas e o serviço de atendimento passará a se chamar LIGUE ILUME.

A Secretaria de Serviços, por meio do Departamento de Iluminação Pública (Ilume) com o Ligue Ilume, continuará a prestar um serviço gratuito, diário e com 24 horas de funcionamento, capaz de atender mais de 60 mil ligações por mês.

O antigo número (0800-7220156) será desativado gradativamente, recebendo ligações e informando o novo número de atendimento (0800-7790156), por um período indeterminado.

A mudança irá promover benefícios à população, pois a realização do serviço será feita exclusivamente por uma empresa especializada na prestação de teleatendimento.

A estrutura da central de atendimento ficará locada no próprio Ilume, permitindo maior controle e gestão das ocorrências, além de portar um sistema que possibilitará o atendimento à 18 ligações simultâneas.

Também está prevista a redução do tempo de espera para ser atendido, que atualmente é de cerca de três minutos.

Os residentes na capital paulista também serão informados do novo número através da Fatura de Consumo de Energia Elétrica da empresa AES Eletropaulo.

Atualmente essa fatura indica que todas as solicitações para a iluminação pública na cidade de São Paulo devem ser feitas através do antigo número (Ligue Luz: 0800-7220156).

Já a partir do dia 15/06, essas contas de energia passarão a indicar o Ligue Ilume e seu novo número: 0800-7790156.

Toda solicitação feita ao Ligue Ilume receberá um número de protocolo para acompanhamento e o cidadão será informado de que as supostas falhas da iluminação pública serão verificadas em até quatro dias.

Dependendo da dificuldade para a execução do serviço o prazo máximo estimado é de 15 dias, como necessitam os casos de transformadores queimados e de reposição de cabos furtados.

Diariamente, em média, são feitas 1.000 solicitações ao telefone de atendimento do Ilume.

Iluminação na Capital

A cidade de São Paulo possui o maior parque de iluminação do mundo com aproximadamente 505 mil pontos e 600 mil lâmpadas instaladas em 17 mil quilômetros de vias em extensão.

A Secretaria de Serviços, através do Ilume, é responsável por estudar, planejar, programar e fiscalizar a manutenção, remodelação e ampliação desta rede de iluminação.

Somado a isso, o departamento atua intensamente no desenvolvimento de tecnologias para aumentar a eficiência do parque instalado, de forma a promover o aumento da luminosidade e ao mesmo tempo a redução do consumo de energia.

Serviço:

A partir do dia 15 de junho.

Ligue Ilume - 0800-7790156 - 24 horas por dia - 7 dias por semana.

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Praça Cidade de Milão em Moema um verdadeiro Estupro com o Meio Ambiente e a Cidade segue pedindo Socorro.

Hoje recebi e-mail de um leitor do Blog Cobra Notícias que me deixou inconformado, aproveitei o e-mail e passei para o portal Terra aonde eles sempre vêm divulgando notícias de caráter participativo, o link da matéria do portal Terra esta ai e só clicar no link e comprovar a denúncia, aproveitem e veja a matéria na integra como ela chegou até o Blog Cobra Notícias, o Leitor do Blog prefere não se expor e sendo assim estarei preservando a fonte.

http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI5248451-EI8139,00-vc+reporter+prefeitura+corta+arvores+em+praca+de+SP.html

Olá Bom Dia, Cobra Notícias.

Tenho uma denuncia.

Bom é uma opinião minha talvez não seja no seu ponto de vista?

Tem uma praça nos jardins aqui na cidade de São Paulo.

É a praça cidade de Milão, na vila nova Conceição ao lado do Parque do Ibirapuera.

A Prefeitura contratou uma empresa privada para o corte de arvores no local.

Neste domingo dia, 17/07/2011 foram cortadas 13 árvores entre elas estavam árvores sadias.

Sendo assim não havia motivo nenhum para sua derrubada.

No próximo domingo serão previsto o corte de 80 árvores sendo que todas são eucaliptos alguns com mais de 80 anos um patrimônio que está sendo cortado.

Elas estavam ali muito antes das casas e dos prédios.

Sua madeira por ser antiga é considerada nobre.

Creio que temos direito de impedir, pois estas árvores não são exclusivamente deles que moram em local nobre e acham que podem manipular a cidade ou as árvores como bem intendem.

Gostaria que isso fosse denunciado e que se possível também fizesse a denuncia para o IBAMA para que realmente se faça uma nova analise de quantas árvores possam ser derrubadas.

Um abraço.

Resposta da Prefeitura de São Paulo segundo o Portal Terra.

Pois bem segundo o Portal Terra se pronunciou da seguinte maneira.

A prefeitura da cidade de São Paulo retirou 11 árvores da Praça Cidade de Milão, em Moema, na zona sul da cidade, na tarde deste domingo.

O local, que passa por um processo de revitalização, fica ao lado do parque do Ibirapuera e é uma das maiores praças do município, com aproximadamente 22 mil metros quadrados.

As arvores corriam o risco de cair e foram removidas com autorização da Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente, baseado em um laudo emitido por um engenheiro agrônomo.

Ainda de acordo com a subprefeitura, os troncos em bom estado serão levados para o parque Anhanguera para serem reaproveitados.

Outras árvores nativas, próprias para espaços públicos, serão plantadas na praça.

Ciclovia Caminho Verde de Responsabilidade do metrô esta toda danificada e abandonada!!!!


Usuários da ciclovia Caminho Verde reclamam de buracos,rachaduras e falta de pintura

Luciano Cavenagui.
DIÁRIO SP

Quem se arrisca a pedalar pela ciclovia Caminho Verde, que passa pela Radial Leste, está sujeito a uma série de percalços.

Usuários reclamam que, em diversos trechos, a via possui buracos, rachaduras, falta de pintura e acúmulo de lixo, entre outros problemas verificados.

A percurso total tem 12,2 quilômetros e faz a ligação completa entre as estações de Metrô Corinthians-Itaquera e Tatuapé.

Com atraso de quase três anos, foi concluída em outubro de 2010.

Dois trechos já haviam sido entregues, em 2008 e 2009.

Ciclistas entrevistados pelo DIÁRIO disseram que existem problemas principalmente perto das estações Vila Matilde, Artur Alvim, Patriarca e Carrão.

A jornaleira Anaide Ferreira Bastos Santos, de 50 anos, mora em Artur Alvim e utiliza a via como opção de lazer aos sábados e domingos.

"Dá para notar muitos buracos pela pista.

Nunca vi nenhuma cratera, mas considero que deveria haver uma melhor manutenção", afirmou a jornaleira.

"Quando os buracos são tampados, eles surgem de novo depois de pouco tempo", observou.

O ajudante-geral Marcelo de Souza Cícero, de 23 anos, afirma que a pista muitas vezes é bloqueada parcialmente por alguma obra ou lixo.

Perto da Estação Carrão, por exemplo, uma intervenção do Metrô há uma semana fechava uma parte da pista.

Os ciclistas precisavam se misturar aos automóveis na Radial Leste para fazer o desvio.

"Isso acaba atrapalhando muito a gente.

Também tenho reparado falta de pintura em muitos trechos.

Quem é responsável pela manutenção poderia cuidar melhor desse aspecto", afirmou o ajudante-geral.

Ele utiliza a ciclovia para ir ao trabalho todos os dias.

Tapumes de obra do metrô ocupam parte da pista da ciclovia no metrô

Entretanto, Cícero é uma exceção.

De acordo com a entidade CicloBr, a Caminho Verde ainda é bastante inutilizada para fins de deslocamento ao trabalho.

"O problema é que só vai até a estação Tatuapé.

Seria melhor que fosse até a região central, para onde vai a maioria das pessoas.

Atualmente, o uso da via é restrito", argumentou o bancário Manoel Rodrigues de Almeida, de 38 anos, morador da Vila Matilde.

Obras de recuperação

A manutenção da ciclovia é de responsabilidade do Metrô.

A companhia informou que o setor de manutenção da empresa está realizando levantamento para identificar os pontos mais críticos no piso da ciclovia.

De acordo com o Metrô, após a identificação dos problemas, a companhia vai realizar os reparos necessários.

Segundo informou a empresa, as obras tem previsão de início para o dia 25.

Ainda de acordo com o Metrô, foi firmado um contrato de recuperação e manutenção da ciclovia que abrange um período de 30 meses.

Durante a vigência desse contrato, serão efetuados vários serviços de recuperação do piso, pintura e outros reparos de manutenção rotineira.

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Duas catracas eletrônicas nos ônibus de São Paulo Ex-Vice-Presidente da Confederação Nacional de Transportes da CUT e CNTT pergunta e afinal de contas quem paga a Conta ?

Mais uma vez os paulistanos, usuários do transporte coletivo, serão penalizados pelas manobras dos empresários do setor em conivência com o poder público.

A utilização de duas catracas eletrônicas nos ônibus da cidade, também lesa a população, assim como ela foi lesada na ocasião em que o Prefeito Kassab aumentou a tarifa para R$3,00 e colocou São Paulo no topo das cidades com o transporte público mais caro do Brasil.

O reajuste foi de 11,11%, praticamente o dobro da inflação acumulada desde a correção do ano de 2010 (R$2,70).

Você sabia que dentro deste valor abusivo de passagem está incluso o pagamento do salário dos cobradores?

Ou seja, os empresários ao apresentarem a planilha de gastos que gerou o aumento, incluiu nos custos este valor que é pago pela população.

Agora, querem tirar o cobrador e discursam que a proposta é oferecer rapidez ao sistema e proporcionar melhor qualidade ao usuário.

Balela! Mentira! Estão usando os usuários para tentar justificar o que?

O argumento que as filas diminuirão com a implementação de duas catracas é falso, pois na ausência de uma segunda pessoa quem irá cobrar a passagem é o motorista e, afinal, em uma cidade que possui uma população que majoritariamente são utilitárias do sistema coletivo, 8% de usuários pagantes de tarifas de ônibus a dinheiro, não é pouco.

Aqui, já constatamos que não teremos mais agilidade e sim morosidade.

A então prefeita Marta Suplicy sancionou no ano de 2001 a Lei 13.207, de 09 de novembro, que garante no mínimo um funcionário, além do motorista, para fins de orientação e auxílio ao usuário, além da cobrança da passagem quando for o caso.

Restante esta garantia, avalio ser importante ressaltar que está expressa na lei a importância de se preservar o interesse público, mantendo mais um empregado nos coletivos para: orientar e auxiliar, especialmente os idosos, gestantes e pessoas de mobilidade reduzida; assistir o motorista nas atividades necessárias; evitar a evasão de receitas; entre outras, independentemente de veículos com cobrança automatizada de tarifa.

As empresas que infringirem a lei são passíveis de multas.

Ora, se existe uma lei que visa o bem estar da população, porque vem agora o empresariado e apresenta uma proposta que a fere e a desmoraliza, além de enganar, explorar e abusar da inocência da municipalidade.

Sobre o assunto em questão, temos um claro exemplo de afronta a respeitos básicos.

Primeiro porque essa máfia do transporte trata a população como palhaça e engana descaradamente o povo de São Paulo, segundo porque querem acabar com uma profissão consolidada e contribuir para o acúmulo de funções, onerando também, o motorista que já possui atribuições muito peculiares e de grandes responsabilidades.

É preciso que a Prefeitura e a Secretária de Transporte se posicionem, ou então, entenderemos que estão coniventes sim com os empresários do sistema.

Senão estão, então que se faça valer a Lei aqui registrada, até porque ela não está revogada! Outra ação, seria reduzir o valor da tarifa na cidade de São Paulo, só assim, mostrariam que não estão de conluio com o cartel do transporte público, desonerando a população que está pagando o ônus desta conta.

Por fim, chamo a atenção também do Ministério Público que deve atuar nesta questão, fazendo valer a sua responsabilidade que é a defesa da ordem jurídica, dos interesses da sociedade e fiel observância das leis.

E, é nesse sentido que o Movimento em Defesa da Cidadania e demais movimentos populares da sociedade, estão organizando um abaixo assinado que em breve será entregue ao MP.

Zé Carlos, 53 anos, iniciou sua trajetória política na área sindical.

Foi Vice-Presidente da Confederação Nacional de Transportes da CUT - CNTT e participou da direção executiva do Sindicato dos Condutores de São Paulo por dez anos.

Filiado ao PT desde 1984, Presidiu o Diretório Zonal do Tucuruvi.

Atualmente é Presidente do Sindicato dos Locadores Individuais de Veículos e do Movimento em Defesa da Cidadania Zona Norte.

Zé Carlos nasceu em Boca da Mata - AL, é casado e pai de cinco filhos.

Empresa de Tv a cabo acaba com o direito constitucional dos moradores de rua em Sapopemba de ir e vir.


Há mais de 10 dias os moradores da Rua Silvestro silvestre no Jardim Ângela Sapopemba Zona Leste de são Paulo sofre com o descaso da Empresa de Tv a cabo net, depois de um caminhão arrebentar a fiação da empresa os moradores cansaram de ligar para que a empresa pode-se vir dar um jeito no acontecido só que ate a data de hoje nada foi feito para solucionar o problema, e o grande problema é que a rua esta sem poder ter o transito de carros grandes, pois os fios estão quase chegando no chão , não sendo só esse o problema o morador que mora em frente ao cabo que caiu vem sofrendo com os carros que sobem a sua calçada para poder desviar dos cabo que esta caindo então ele teve que improvisar umas madeiras no local a fim de poder para o transito em cima da sua calçada, resultado a calçada do morador esta sendo danificada .

Segundo alguns moradores já são mais de 15 protocolos para que a empresa mande alguém ate o local e nada foi resolvido, o endereço do acontecido é Rua Silvestro Silvestre 167 Jardim Ângela Sapopemba Zona Leste de São Paulo.

O Presidente da Associação Estrela do Bairro CAPOEIRA no final dessa tarde encaminhou oficio para a empresa de Tv a cabo net para que a mesma possa vir a solucionar o problema em questão.

sábado, 9 de julho de 2011

Antigo Terreno das Linhas Corrente abrigará pátio de manobras do Monotrilho.

Moradores creem que desapropriação é mal menor diante de benefícios que o transporte traz ao bairro.

A notícia de que o Metrô de São Paulo vai desapropriar mais uma área de 40.753 m², no bairro São Lucas, Zona Leste, foi bem recebida esta semana pelos moradores.

O professor Roberto Azevedo Melo, de 47 anos, mora no bairro há 18 anos e aprova a vinda do metrô.

“O transporte aqui é precário”.

Para ir à Vila Guilherme é preciso pegar dois ônibus.

“O metrô muda isso”, falou.

"Desde que construíram a estação minha casa valorizou 30%", disse o professor.

Grande parte do espaço a ser desapropriado fica num terreno da antiga fábrica das Linhas Corrente.

O local será usado para a construção do Pátio Oratório, primeiro do Metrô específico para o sistema monotrilho, na ampliação da Linha 2-Verde, que seguirá de Vila Prudente até o Hospital Cidade Tiradentes.

"É necessário desapropriar, mas não sei se é a melhor opção.

Um vizinho meu teve a casa desapropriada e o que pagaram a ele não dá para comprar um imóvel compatível com o antigo", disse o motorista Maycon Brotto, de 33 anos.

"Mas o metrô de fato facilitou a vida de todo mundo"

A Vila Prudente, na Zona Leste, está satisfeita com a vinda do metrô ao bairro.

Mesmo as desapropriações de casas e fábricas são vistas como mal necessário pelos moradores entrevistados pelo DIÁRIO. , afirmou o motorista.

O estudante Maurício dos Anjos, de 14 anos, só ficou triste porque vai perder o terreno baldio onde empinava pipa.

O terreno, de 40 mil m², teve sua desapropriação anunciada no sábado e pertencia à Linhas Corrente.

"Sei que precisa construir a garagem do metrô e vai ser bom para todos", afirmou.

"Tive medo de perder minha casa quando estavam desapropriando, mas não mexeram lá" falou o estudante, morador da Favela de Linhas, próxima do terreno.

O metalúrgico Luiz Carlos, de 40 anos, também é morador da Favela de Linhas e aprova a construção do pátio do metrô.

"Diminuiu meu gasto com transporte", diz.

Garagem / O Metrô vai construir no terreno o Pátio Oratório, parte da ampliação da Linha 2-Verde, que seguirá da Vila Prudente até o Hospital Cidade Tiradentes.

O pátio terá alça de acesso ao Leste logo após a estação Oratório e capacidade para estacionar 28 trens.

COMENTÁRIO BLOG COBRA NOTÍCIAS: Na reportagem do jornal diário de são Paulo o jornal toda hora usa o termo metro e na verdade é o monotrilho é preciso ter cuidado com o que esta se vendendo para a população, pois o desgoverno do PSDB ficou uma eternidade no poder e nada fez para melhorar o transporte de massa, para a continuação do monotrilho foi necessário dinheiro do governo federal senão as obras estavam todas ai abandonadas.

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Acidente envolvendo micro-ônibus na Avenida Primavera de Caiena, Parque Santa Madalena/Sapopemba Zona Leste de SP.


Hoje dia 08/07/11 por volta das 9:00 Horas da manhã um micro-ônibus da via sul acabou colidindo com um poste na Avenida Primavera de Caiena na altura do n°330 desta Avenida , segundo alguns moradores que se encontravam no local , a motorista do micro-ônibus foi fechada por um outro veiculo que se evadiu do local e ela tentou desviar desse outro carro acabou batendo de frente com um poste e pegando um carro que estava estacionada na via.

Nesse acidente segundo informações de quem presenciou o ocorrido, teve 3 vitimas que foram socorridas até os Pronto Socorros da região sendo uma das vitimas uma senhora de idade avançada que aparentava estar em estado mais grave.

O prejuízo no local foi imenso, poste arrancado, carros batido e a região sem energia elétrica por causa da batida.

Esse local onde aconteceu a batida é totalmente problemático, não é de hoje que esse local constantemente é matéria de jornal, por estar sempre envolvendo diversos acidentes.

A alguns meses atrás o jornal folha de vila prudente a Pedido da Associação Estrela do Bairro fez uma matéria sobre esse assunto relatando a falta de sinalização necessária nessa via.

Os moradores do Parque Santa Madalena sempre procuram o Presidente da Associação Estrela do Bairro para se queixarem que nesse local não existe sinalização necessária e que os ônibus que trafegam por ali sempre estão em altas velocidades, segundo alguns moradores da região também é comum os carros trafegarem em alta velocidade e alguns motoristas de motos empinarem as mesmas ou sejam anda em duas rodas.

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Você sabia que graças ao Prefeito Kassab o Subprefeito da sua região ganhará R$ 31 mil.


É o caso dos oficiais da reserva da PM, que acumulam ganhos da aposentadoria.

Salários serão mais altos do que o de Kassab, de R$ 24 mil

Diego Zanchetta, Márcio Pinho e Paulo Saldaña - O Estado de S.Paulo

Vinte e cinco subprefeitos que são oficiais da reserva da PM vão acumular vencimentos mensais superiores ao do prefeito Gilberto Kassab (sem partido), que passará a R$ 24 mil a partir de janeiro.

Com base na regra da Lei Orgânica do Município que iguala o status de secretário e de subprefeito, Kassab vai estender aos 31 chefes de subprefeituras o salário de R$ 19.294,10 aprovado para os 29 secretários municipais pela Câmara na segunda.

Os coronéis e tenentes-coronéis da reserva, entretanto, já acumulam hoje aposentadorias mensais brutas que variam de R$ 9 mil a R$ 12 mil, como oficiais, ao salário mensal de cerca de R$ 7 mil no holerite da Prefeitura, como mostra o site De Olho nas Contas.

Com o salário de R$ 19,2 mil e a aposentadoria de R$ 12 mil, os policiais aposentados vão ter vencimento mensal de até R$ 31,2 mil.

Ao todo, 25 dos 31 subprefeitos são oficiais da reserva da PM.

Segundo a Assessoria de Imprensa da Prefeitura, o oficial da ativa que é chamado para função na administração tem de optar pelo salário da corporação ou da Prefeitura.

No caso dos policiais da reserva, é permitido acumular os dois pagamentos.

Acúmulo.

Mesmo no caso dos tenentes-coronéis da reserva que são subprefeitos, o acúmulo dos R$ 19,2 mil da Prefeitura com os R$ 9 mil da PM vai resultar em um vencimento de R$ 28,2 mil, superior ao do chefe do Executivo.

Em 2010, o Congresso aprovou proposta de emenda constitucional que estabelece o salário do prefeito como teto do funcionalismo municipal.

Para o major da PM e deputado estadual Olímpio Gomes (PDT) não existe conflito no acúmulo.

"São fontes pagadoras diversas.

Uma é a Previdência, a outra é a Prefeitura.

Então, eles podem acumular aí uns R$ 30 mil", argumentou o deputado.

"Acontece que eles (oficiais da reserva) estavam no sacrifício todo o tempo, com a responsabilidade de serem prefeitos de regiões com 200 mil habitantes, e agora vão recompensá-los."

O coronel da reserva Rubens Casado, por exemplo, subprefeito da Mooca, na zona leste, recebe R$ 6.936,63 da Prefeitura.

Agora, seu salário no governo vai saltar para R$ 19,2 mil.

Com o acumulado sobre sua aposentaria de R$ 12 mil brutos da PM, o ganho mensal de Casado será de R$ 31,2 mil.

O mesmo pode ocorrer com Ailton Araújo Brandão, subprefeito de Santo Amaro, na zona sul.

Como subprefeito, Brandão recebe R$ 6.827,14, mais R$ 12 mil como oficial da reserva.

Com o novo salário, seu vencimento mensal acumulado também vai chegar a R$ 31,2 mil.

O coronel é um dos 78 oficiais que trabalham no governo, que tem adotado a política de chamar ex-comandantes da PM para exercer cargos de chefia nas subprefeituras desde 2007. / COLABORARAM FÁBIO LEITE E RODRIGO BURGARELLI.

COMENTÁRIO BLOG COBRA NOTÍCIAS : Com a palavra o senhor trabalhador brasileiro que levanta as 4 horas da manhã para trabalhar e que ganha aquela miséria , o que você pensam disso ?

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Prefeito Gilberto Kassab e sua Secretaria de Assistência Social emprega politica de genocídio com os moradores de Rua de São Paulo.


Falta de vagas e regras rígidas fazem morador de rua evitar albergue em São Paulo.

Moradores reclamam dos horários; outros não conseguem vaga próxima.

Para muitos moradores de rua, as noites dessa ultima semana não foi boa.

O frio de 8,9ºC doeu em quem teve que ficar jogado ao relento.

Muitas pessoas estavam na rua por que não encontraram vagas nos abrigos oficiais ou por considerarem as regras rígidas demais.

Durante as longas noites frias, muitos fazem fogueiras, para esquentarem um pouco de comida e se aquecerem.

Muitos se protegem nas marquises das lojas e dos prédios ou simplesmente se enrolam em cobertores e ficam no meio da praça, em frente à Catedral da Sé.

O morador de rua Cláudio Roberto e Naiara Alckmin não têm casa,eles passam as noites geladas embaixo da ponte.

Ele trabalha durante o dia.

E os dois não querem ir para o albergue,“Para ir para o albergue, eles vêm buscar 2h. Às 6h tem que sair. Então, não compensa. No momento de sono, eu vou ter que levantar e sair de lá”, diz Roberto.

“Às vezes, eles tiram você daqui para mandar para a Barra Funda, lá para a Cardeal Arcoverde, e ainda por cima ele vai para um lugar e eu vou para o outro”, justifica Naiara.

Os moradores de rua que são cadastrados tem prioridade e entram a qualquer hora nos albergues, mais se o morador de rua procurar vaga na última hora terá que contar com a sorte.

A reportagem do SPTV da Rede Globo percorreram alguns albergues e descobriram que não é tão fácil encontrar lugar para dormir.

No albergue que fica na Avenida Celso Garcia cabem 330 pessoas. “Já não tem mais vaga, o pessoal chega cedo.

Às 16h já tinha uma fila aqui”, avisa o coordenador.

No albergue que fica no Brás cabem 60 pessoas.

“Pernoite já era.

Com esse frio aí, até 18h já era”, afirma.

No albergue que fica no Tatuapé havia poucos lugares.

“Eu sei que está para chegar.

Ainda tem três vagas disponíveis de mulheres para estourar o número.

A capacidade é para 240.

A gente tem 237.

Então, faltam, se eles mandarem, três mulheres.

Para homem já não tem mais vaga.

“Todos os leitos estão ocupados”, avisa Carlos de Paula, orientador de albergue.

Depois de 15 anos morando na rua, o carroceiro também rejeita o abrigo.

“Já vi muita gente morrer de frio na rua, mas eu prefiro ficar na rua”, admite.

Cada um tem um motivo para não ir.

“Eu tenho meus cachorros”.

“Não posso deixar meus cachorros sozinhos”, diz outro morador de rua.

A administração municipal oferece 10 mil vagas em albergues, hotéis sociais e repúblicas a quem vive nas ruas, uma população estimada em 13 mil pessoas.

COMENTÁRIO BLOG COBRA NOTÍCIAS: O que a Prefeitura de São Paulo esta fazendo com os moradores de rua é um verdadeiro descaso já começa pelo numero de vagas que a prefeitura disponibiliza que hoje segundo a prefeitura é de 10 mil vagas, sendo que existe uma população de moradores de rua de 13 mi pessoas, ou seja, não precisa ser matemático para saber que falta no mínimo 3 mil vagas , isso se os números da Prefeitura do senhor Gilberto Kassab for verdadeiro.

Segundo se não houver uma politica seria voltada para o morador de rua o que a população verá nesses meses de frio será um verdadeiro genocídio com essa população de moradores de rua.

É necessário que a Prefeitura e seus técnicos encontrem forma de convencimento para que essa pessoas possam irem para os albergues , sendo algumas medidas onde os moradores de rua que tem animais como cachorros terem alguns albergues com canis ou outra coisa assim.

Bom eu poderia enumerar inúmeras soluções que prefiro coloca-las no papel redigi-las e mandar para a Câmara Municipal como projeto de lei.