sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Monotrilho Vila Prudente : Segue as dúvidas .

Monotrilho Vila Prudente/Cidade Tiradentes: os prós e contras do projeto
Adriano Diogo (PT), deputado estadual, continua sua missão contrária à implantação do monotrilho – veículo leve sobre pneus – que se desloca sobre uma via-guia, entre 12 e 15 metros de altura. Ele quer o metrô.
Para tanto, solicitou mais uma audiência pública na Assembléia Legislativa, marcada para a última quarta-feira, dia 9, no Auditório José Bonifácio, com a presença de José Luís Portella, secretário dos Transportes Metropolitanos.
Portella não compareceu, apenas dois funcionários da Companhia do Metropolitano de São Paulo Metrô.
Por falta de quórum a audiência não foi realizada.
Adriano solicitou ao deputado Simão Pedro, presidente da Comissão de Serviços e Obras Públicas, que fosse ouvido, informalmente, o jornalista Hirão Tessari, “autodidata, profundo conhecedor e estudioso das questões que envolvem o transporte coletivo, principalmente metrô e monotrilho, na área de Vila Prudente/Sapopemba”, segundo o deputado.
A deputada Beth Sahão estava presente.
Jornalista e deputados debateram a substituição do metrô pelo monotrilho.
Desvantagens. Incoerências na contratação e execução do primeiro trecho. Licença ambiental, da Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente, para a execução da obra do metrô em túnel, entre as Estações Vila Prudente e Oratório, etc.
Além da breve saturação da Linha Verde-2, do Metrô, pelo excesso de usuários atuais e futuros que virão da Cidade Tiradentes, São Mateus, Sapopemba, São Lucas, etc.
Sem acrescentar futuros moradores.

A ASSOCIAÇÃO : AÇÃO E CIDADANIA -PLANETA 21 PROMOVEU NESTA SEMANA UMA PANFLETAGEM NA REGIÃO ONDE DISTRIBUIU NA REGIÃO DE VILA PRUDENTE 50.000 PANFLETOS SOBRE O TEMA.SEGUE ABAIXO A REPRODUÇÃO DO PANFLETO.

O GOVERNO DO ESTADO LEVOU 15 ANOS PARA TRAZER O METRÔ DO LARGO ANA ROSA ATÉ A V. PRUDENTE
Parece que os governantes têm raiva da Vila Prudente, Parque S. Lucas, Sapopemba, S. Mateus e Cidade Tiradentes. Primeiro V. Prudente serviu de cobaia para o Fura-Fila junto com o Sacoman. Agora o Serra quer fazer Vila Prudente de cobaia pela segunda vez com o Mono-Trilho. Na verdade Maluf inventou o Fura-Fila para eleger o Pitta, prejudicando Vila Prudente, que já era para ter o Metrô há 15 anos atrás. A vinda do Fura-Fila está agora servindo de desculpa para o governo do Estado não levar o Metrô pela Av. Luiz Ignácio de Anhaia Melo até S. Mateus e a Cidade Tiradentes, trocando pelo Mono-Trilho, que transporta muito menos passageiros. Serra quer levar o Metrô para a Penha, passando pela riquíssima região do shopping Anália Franco, o que vai valorizar ainda mais aquela região. Está explicado: para a parte rica da cidade vai um moderníssimo Metrô e para os bairros mais pobres e populosos tome o Fura-Fila e o Mono-Trilho. Por último, para fazer um viaduto sobre a avenida Salim Maluf, junto a rua Padre Adelino, o Kassab acabou com a linha de trólebus que ligava a Praça Silvio Romero até o centro, retirando todos os seus cabos elétricos. Acabou com um transporte não poluente numa cidade fortemente poluída, a troco de um viaduto. Com todo este pessoal agindo, a cidade não precisa de inimigos. O resto é propaganda...

NÃO AO MONO-TRILHO, QUEREMOS METRÔ.
MOVIMENTO PELO METRÔ ATÉ SÃO MATEUS E CIDADE-TIRADENTES
(tiragem 50.000-dez.2009)

10 comentários:

Anônimo disse...

Organizações Ambientais sempre tem doentes mentais como o que redigiu esta matéria.
Obviamente não levou em conta que a Tecnologia usada em um Monotrilho Japonês (se for a adotada em SP) supera de longe o Metrô...Também não levou em conta que a quantidade de passageiros não é absurda como se demonstra,são bairros populosos,mas nem tanto...Eu Moro em São Matheus e o Mono-trilho facilita minha vida em dobro...o Metro,pra vir pra são matheus,alem de desapropriar varias casas,demoraria no mínimo 5 anos pra ser feito com prontidão,a estação em si no minimo 3 anos...O Monotrilho é uma soluçã rápida,de boa tecnologia...e com a quantidade carros,paradas,etc....nem precisamos do Metrô.

VÃO TRABALHAR GENTE,E PAREM DE CRITICAR TUDO....TRABALHAR E GANHAR DINHEIRO,E PARAR DE ENCHER A PACIÊNCIA.

Anônimo disse...

Nossa, como tem gente desocupada nesse mundo.
Os moradores de São Mateus e região, para se deslocarem até o centro da cidade, levam em média 2 horas via transporte publico. O moderno sistema de monotrilhos sem sombra de dúvidas é a melhor, mais barata e mais rápida solução para os terríveis problemas de transporte da nossa região.
O colega acima disse que se levaria 05 anos para se fazer o metrô, mas eu digo mais, para mim é no mínimo 20 anos ou mais.
A região precisa de uma solução rápida senhores pensadores !
E viva o monotrilho !

Anônimo disse...

En la capital de España hay metro por todos los lados. Las estaciones del metro son muy sencillas nada que ver con las monumentales que las hacen en Sao Paulo.¿Por que las hacen tan grandes? ¿Cúal es la finalidad?

Anônimo disse...

NÃO AO MONO-TRILHO, QUEREMOS METRÔ.
MOVIMENTO PELO METRÔ ATÉ SÃO MATEUS E CIDADE-TIRADENTES

Anônimo disse...

Está explicado: para a parte rica da cidade vai um moderníssimo Metrô e para os bairros mais pobres e populosos tome o Fura-Fila e o Mono-Trilho.

Fernando Mimura disse...

E as árvores plantadas no centro da avenida as chamadas "ilhas"?

Isso é um grande impacto ambiental e visual, pois o único pedaço verde existente, está sendo ocupado por pilares de concreto!!!

Venancio disse...

MAS QUEM ACABOU COM OS ONIBUS ELÉTRICOS FOI O PT NO MANDATO DE MARTA ONDE SOMENTE A ZONA LESTE FICOU COM OS TROLEBUS E PELO PROJETO A OPERAÇÃO DA LINHA SILVIO ROMERO -PÇA DA SÉ VAI VLTAR A OPERAÇÃO ASSIM QUE O VIADUTO ESTIVER CONCLUIDO.

ANTES DE PROTEGER O PT VAMOS COLOCAR AS AÇÕES DE AMBOS OS SAFADOS NO BLOG, POIS FALAR MAL DO KASSAB EU TAMBEM FALO E CRITICO ELE E O MAQUINA DE SERRALHERIA, MAS TAMBEM TEMOS QUE SER JUSTOS E FALAR DA MARTAXA OU RELAXA E GOZA........




SÓ COMPLETANDO NO JAPÃO E DETROIT OS MONOTRILHOS SÃO MAIS TECNOLÓGICOS QUE OS METROS QUE JÁ SÃO TECNOLOGIA PASSADA. NO BRASIL É NOVIDADE MAS EM PAÍSES DE PRIMEIRO MUNDO JÁ É ARCAICO COMO O TREM BALA DO PAC, HOJE QUEM SABE DE TECNOLOGIA E INFRAESTRUTURA, SABE QUE A PARTIR DE HOJE É MAGLEVE, POIS A ALEMANHA E JAPÃO QUE ESTÃO BRIGANDO PELO TREM BALA DO BRASIL, EM SEUS PAÍSES DE ORIGEM SÓ HÁ PROJETOS DE MAGLEVEPELOS SEGUINTES MOTIVOS.

1º NÃO DESCARRILHA NEM EM CURVAS MAIS FECHADAS.
2º ANDA NO DOBRO DE VELOCIDADE E NO FUTURO VAI ANDAR ATÉ 5 VEZES MAIS RÁPIDO EX. HOJE O MAXIMO ATINGIDO POR UM TREM BALA É 683KM/H E O MAGLEVE HOJE COMO O DE PEQUIN NA CHINA ULTRAPASSA OS 900KM/H E O DA ALEMANHÃ CHEGA A 1110KM/H.
3º EM UMA COLISÃO NÃO A FOGO.
4º E PR ULTIMO É MAIS ECONOMICO EM ENERGIA ELÉTRICA E MAIS BARATO A SUA MANUTENÇÃO E PROJETO, NÃO NÃO PRECISA TROCAR A CADA MIL CARROS O TRILHO.

Anônimo disse...

Moro em São Mateus e sabemo que a região necessita urgentemente de soluções para o transporte público. Até concordo que o projeto do monotrilho não é o ideal do ponto de vista ambieltal, mas isso teria que ser discutido antes. O que quer esse politico que não tem coisa mais útil a fazer? Quer demolir tudo que ja foi feito? Quer recomeçar as discursões intermináveis? E o dinheiro público já gasto? É Pouco? E nossa urgência em ser atendido por um transporte público mais eficiente?

Anônimo disse...

Essa LUTA devia ser de todos e não só do Deputado.

Leoni disse...

A capacidade do Monotrilho previsto para a linha 15-Prata, que é considerado o maior do mundo para carruagens com largura de 3,1 m (standard), e comprimento da composição total de ~90 m e com 7 vagões, é de ~1000 pessoas, concorrendo com o BRT e o VLT são considerados de Média demanda, contra para a mesma largura, porém com comprimento de ~132 m e com 6 vagões é de ~2000 pessoas para o Metrô, e com comprimento de ~170 m e com 8 vagões é de ~2500 pessoas para os Trens Suburbanos, significando com isto que a capacidade do metrô e dos trens suburbanos são no mínimo o dobro do monotrilho, trafegando na mesma frequência, sendo considerados de Alta demanda.

Comparativos: A capacidade é expressa em número de passageiros por hora por sentido (p/h/s), assim BRT, VLT, Monotrilho – 4000 a 25000 p/h/s, enquanto Metrô, Trens suburbanos – 20000 a 60000 p/h/s.

Estão previstas plataformas centrais para saídas de emergência em todo seu trajeto, obrigatórias para esta função, não deslumbrei em nenhuma das postagens que pesquisei, porém constam na especificação que iram existir, além das escadas retráteis!!! (de uso duvidoso).

A largura padronizada dos carros para os três são de 3,1 m (standard). Não confundir com os trens suburbanos espanhóis da CPTM-SP e alguns da SUPERVIA-RJ de 2,9 m que possuem uma plataforma (gambiarra) em frente ás portas para compensar o vão.


O monotrilho da linha 15-Prata, com ~26,5 km, Ipiranga, Cidade Tiradentes irá trafegar em uma região de alta demanda reprimida na zona Leste, com migração de parte da linha 3-Vermelha (a mais saturada do sistema) maior do que as linhas 4-Amarela, 5-Lilás e a futura 6-Laranja, e já corre o risco de saturação, além de ser uma tremenda incógnita, quando ocorrer uma avaria irá bloquear todo sistema, pois ao contrário que ocorre com os trens do metrô em que o chaveamento é simples, nos monotrilhos a mudança das carruagens para a via oposta se da de maneira complexa, com grandes distâncias entre si entre as estações, além de trafegarem em média a 15m do piso.

A melhor opção seria o prolongamento da linha 2 Verde, com bifurcação em “Y” na estação Vila Prudente, com a previsão da futura linha para Vila Formosa, e até São Mateus e a partir daí seguir em VLT, até a cidade Tiradentes, (Após as obras começadas, a estação terminal será na estação Ipiranga da CPTM), Vila Prudente basicamente será uma estação de transbordo.

Nem conseguiram acabar com o caos da estação da Luz, e já estão "planejando" outros inúmeros transbordos na nova estação Tamanduateí com as linhas 10 Turquesa, 2 Verde, e os monotrilhos Expresso ABC e Expresso São Mateus Tiradentes, com um agravante, de que as plataformas da estação Tamanduateí são mais estreitas que a Luz, e não satisfeitos, já prevendo a expansão em linha reta em monotrilho, é assim nas linhas 2 Verde e o projeto da linha 6-Laranja com transbordo obrigatório caso os usuários desejem prosseguir viagem, fazendo que os usuários tenham que fazer múltiplos transbordos provocando enorme desconforto.